segunda-feira, novembro 20, 2006

O mal é geral...


O Centro Cultural de Belém (CCB) decidiu substituir a "Festa da Música" por um evento chamado "Dias da Música", cuja primeira edição, a decorrer entre 20 e 22 de Abril do próximo ano, será dedicada ao piano. O motivo da substituição? O orçamento! A verba para este evento de recurso não deverá "ultrapassar um terço do da anterior iniciativa", explicou hoje à comunicação social António Mega Ferreira, director do CCB.
A ministra da Cultura, Isabel Pires de Lima, já passou a sua bolinha de algodão sobre o assunto: "A programação que temos para o próximo ano é muitíssimo melhor do que aquela que tivemos para 2006". Palavras para quê?!
Se continuasse, a "Festa da Música" iria entrar na sua oitava edição. Se continuasse, iria abordar as influências de algumas das mais importantes escolas de música da Europa. Se continuasse, talvez conseguisse, como este ano, ao fim do segundo dia, esgotar 48 mil dos 52 mil bilhetes existentes. Se continuasse....
Mas, como justifica Pires de Lima, "a Festa esgotava em três dias uma percentagem absolutamente substancial do orçamento do CCB para a programação". E isso, sabemos todos, não pode ser.

2 comentários:

  1. Descontente e indignado22 novembro, 2006 15:45

    Não me quero imaginar a viver num país sem cultura nem educação. Exijam-se responsabilidades a toda esta gente que nos tem governado sob uma "bem aventurada" alternância "democrática". Quanto aos actuais responsáveis, demitam-se TODOS! Deixem o país em paz. BASTA!

    ResponderEliminar
  2. Descontente e indignado22 novembro, 2006 16:04

    Não me consigo imagino a viver num país sem cultura nem educação! É altura de se exigirem responsabilidades a quem tem assumido o poder, de há 30 anos a esta parte, sob a eufemística designação de "alternância democrática". Quanto aos que continuam actualmente no poder a malbaratar a boa fé do povo, enganado-o despudoradamente, tenham a coragem de se demitir. Basta de demagogia e de arrogância. Deixem o país em paz!

    ResponderEliminar