segunda-feira, dezembro 05, 2005

"Eu e a minha mulher"

José António Saraiva passou-se! Claramente. Não há outra forma de o dizer. Tudo bem: a reportagem é um género jornalístico que se presta às maiores liberdades. Convém é que não deixe de ser reportagem... jornalística, pelo menos! O ex-director do Expresso assina esta semana um texto sobre a ante-câmara da prometida entrevista com Durão Barroso. Um texto em que descreve o jantar, o restaurante, o empregado português do restaurante, a preocupação com a sua roupa - usar ou não usar gravata -, a roupa da dona Uva... Agora, escrever que estava com a sua mulher e que tudo não passou de double date é um bocadinho demais, não?!

1 comentário:

  1. Talvez quisesse mais que um double date... Um orgy date, talvez.

    ResponderEliminar